A radiação UV e seus efeitos nos olhos



Sempre ouvimos falar sobre os danos que o sol pode fazer na nossa pele. Mas, e com a nossa visão? Também é importante protegermos nossos olhos dos perigos da exposição excessiva à radiação UV. 


Nosso organismo têm a habilidade de reparar e substituir células danificadas. O cristalino, contudo, é uma exceção, nunca sendo substituído. Por causa disto, doenças como a catarata podem aparecer como resultado de danos acumulados gradualmente nas proteínas do cristalino. E esses danos geralmente são causados pela radiação UV.

Uma exposição excessiva aos raios UV na sua primeira infância é particularmente nociva para seus olhos, e isso talvez apareça mais tarde. Esta radiação também desempenha um papel importante na degeneração macular senil, quando a mácula do olho (o centro da retina) se deteriora. A exposição excessiva ao sol pode causar câncer de pele (um exemplo é o melanoma) nas pálpebras. 


Como proteger seus olhos da radiação UV

A melhor maneira de proteger seus olhos é usando um filtro UV que evitará que os raios mais nocivos penetrem em seus olhos. Os óculos e as lentes de contato podem ter uma proteção incorporada. Algumas marcas de lentes de contato descartáveis possuem filtros de bloqueio UV* em seu material, que oferecem proteção o ano todo, não apenas nos dias ensolarados do verão.
Apenas os óculos de sol também não irão bloquear todos os raios ultravioletas, pois a luz solar pode atingir os olhos pelas laterais dos óculos. O uso de lentes de contato com bloqueio lhe oferecerá uma proteção adicional.

Nem todos os óculos de sol têm o mesmo nível de proteção. Um par de óculos de sol eficaz deve bloquear os raios UVA e UVB. Enquanto todos os óculos de sol bloqueiam a radiação UVB, um bom par de óculos de sol também deve ser medido para bloquear de 99% a 100% dos raios UVA.

  • Escolha lentes grandes que fiquem próximas dos olhos, no caso dos óculos. Para evitar que a luz solar passe pelos lados dos óculos de sol, use óculos de formato envolvente. Marcas que oferecem lentes polarizadas não são necessariamente uma garantia de proteção contra os raios solares nocivos, portanto, vale fazer o teste com máquinas especializadas para avaliar o grau de proteção.
  • Óculos de sol de má qualidade - sem proteção certificada contra os raios UVA/UVB – podem causar mais danos aos olhos do que não usá-los. Isto porque as lentes escuras fazem dilatar as pupilas dos olhos, deixando entrar mais raios UVA/UVB que irão prejudicar a retina e o cristalino dos olhos.
  • Mesmo as crianças precisam proteger seus olhos. Como acontece com a sua pele, a maioria dos danos solares aos seus olhos é acumulada nos primeiros anos de desenvolvimento. Portanto, a proteção solar é essencial para os jovens.
  • A luz solar é mais intensa entre 10 e 14 horas, portanto a exposição da pele aos raios ultravioleta é mais perigosa nesse horário. Contudo, pesquisas recentes demonstraram que os olhos estão em maior risco no meio da manhã e no final da tarde, portanto certifique-se de que seus olhos estejam protegidos o tempo todo.
  • A luz refletida pode causar queimaduras nos olhos e na pele. Em elevadas altitudes, montanhas cobertas de neve, praias arenosas e corpos refletores como a água dos lagos, rios e mar, a exposição solar é mais intensa.
  • Uma nutrição adequada pode também ajudar a proteger seus olhos. A Luteína, que se encontra em alimentos tais como repolho, espinafre, brócolis e muitas frutas e legumes amarelos ou alaranjados atua como antioxidante para a proteção das células. Ajuda a evitar que a luz azul atinja – e, portanto, danifique – o tecido posterior sensível da retina fortalecendo a proteção oferecida por lentes de contato e óculos bloqueadores de raios UV. 

*As lentes de contato que absorvem os raios UV não substituem os óculos de sol bloqueadores de raios, pois não cobrem completamente o olho e a área circundante.


fonte: Johnson & Johnson