Doenças ocasionadas pelos raios ultravioleta

Em nosso post anterior, discorremos sobre a necessidade de proteger os olhos no verão, devido a exposição de doenças e infecções. Hoje, explicaremos quais são essas doenças e como devemos tratá-las, caso a diversão nos faça esquecer da precaução.

A mais perigosa da lista é a radiação ultravioleta, enviada pelos raios solares, pois suas consequências podem ser perigosa e inúmeras, como distorções, anormalidades visuais e as doenças listadas abaixo.

Os raios tipo B possuem um efeito muito agressivo as proteínas da lente do olho humano, chamada de cristalino. Eles produzem o endurecimento dessas proteínas e podem causar a presbiopia precoce e a catarata. O tratamento eficaz é a cirurgia, com a implantação de uma lente intra-ocular, substituindo o cristalino danificado. Essas lentes possuem filtro de raios ultravioleta.

O pterígeo também é uma das consequências causadas pela superexposição aos raios ultravioletas E trata-se de uma massa fibrovascular da conjuntiva de forma triangular que se estende do ângulo interno (nasal) do olho em direção à córnea. Não é infeccioso, mas pode afetar a visão. Pode ser tratado através de remoção cirúrgica.

A agressividade dos raios ultravioleta também afeta o cristalino, que funciona como um filtro, impedindo que a radiação chegue a retina, na qual as células responsáveis pela visão ficam armazenadas. Caso essas células sejam agredidas, o risco da perda visual é grande.

Para evitar os riscos é necessário se proteger do sol em horários específicos, como das 10h as 14h, usando bonés e óculos de sol que apresentam 100% de proteção contra os raios ultravioletas. E não se esqueça, qualquer lesão ou irritação nos olhos, procure imediatamente o seu oftalmologista.