O que são lentes tóricas?

Para entender melhor o que são lentes tóricas, é necessário entender o que acontece com a visão que sofre de astigmatismo. 
A córnea é uma circunferência. Uma linha horizontal imaginária da direita para a esquerda divide essa circunferência ao meio, que vai de 0 a 180 graus. Um grau acima desta, iria outra, de 1 a 180 graus. E assim vai, até completar os 360 graus.
Um míope possui um erro de refração nos 360 graus da córnea, o que leva o nome de refração esférica, pois abrange todos os eixos da circunferência. Já quem sofre de astigmatismo a refração está na linha entre o 0 e 180 graus de um eixo.

Por conta disso, quem sofre de astigmatismo não pode utilizar lentes de contato esféricas e sim as tóricas, que tenha o grau necessário somente no eixo da refração. A lente tórica também supre a necessidade de quem também sofre de miopia, junto com o astigmatismo.
Um dos principais obstáculos enfrentados pelos usuários de lentes tóricas é a adaptação por conta de sua espessura. Elas costumas ser mais espessas devido a sua configuração, e o ideial é procurar por fabricantes que oferecem modelos mais finos para o processo de adaptação. É recomendado também adotar uma higienização rigorosa com as lentes, pois depósitos na superfície também podem causar maior desconforto.
No processo de adaptação o paciente precisará ter paciência para alinhar o eixo da lente. Ao piscar é possível descobrir a estabilidade e posição do eixo da lente aplicada aos olhos. A lente pode estar plana caso os movimentos dela nos olhos seja muito exagerado. Também se não houver movimentação, a lente pode estar muito apertada.
As lentes de testes servem justamente para observar os quesitos citados, como posição, rotação e deslocamento. Assim é possível encontrar a melhor lente final. Quanto menor a rotação da lente nos olhos, melhor será o resultado da adaptação. 

No próximo post saberemos mais sobre os testes de lentes tóricas e adaptação.