Dia do oftalmologista

Como todos sabem, o oftalmologista é responsável por estudar, diagnosticar e tratar doenças relacionadas aos olhos, como também identificar e corrigir erros de refração. A profissão existe há muitos anos, e essa história  foi relatada pela Brasil Medicina da seguinte maneira:
" O registro mais antigo de um procedimento oftalmológico data do ano 2500 a.C., feito em algumas regiões da Índia, que relata uma cirurgia de rebaixamento do cristalino opacificado, conhecida atualmente como cirurgia de catarata, feita com espinhos e gravetos. Mas foi somente no Egito que os cuidados com a saúde ocular alcançaram seu mais alto grau na Antiguidade.
Já nesta época existiam sacerdotes/médicos que se dedicavam exclusivamente ao tratamento de doenças oculares. Havia também uma grande divinização de tudo o que se relacionava ao olho, e uma série de mitos para mantê-lo enxergando. Um dos mais poderosos amuletos dessa civilização é o Olho de Horus, um símbolo que significa proteção e poder.
Na Grécia e Roma antigas, o conhecimento permitiu que a saúde ocular obtivesse grandes avanços. Galeno, no início da Era Cristã, já havia relacionado cerca de duzentas doenças que poderiam afetar os olhos. A catarata e o glaucoma, por exemplo, eram tratados da mesma forma, com o rebaixamento do cristalino, porém com resultados diferentes.
Somente no final da Idade Média e início do Renascimento os óculos surgem na Europa, apesar de já haver registros de sua existência no Extremo Oriente, porém com o objetivo principal de servir como artefato de distinção social.
No final do século 18 surgiram – na França e na região em que hoje está localizada a Áustria –primeiras cadeiras de oftalmologia nas escolas de medicina europeias. Nesta época também a cirurgia de catarata teve um mudança rigorosa quando, em 1753, o cirurgião francês Daviel popularizou a técnica de extrair o cristalino opacificado, em vez de empurrá-lo para dentro do globo ocular. Tal técnica não foi aceita de início, pois muitos cirurgiões a consideravam temerária.
O verdadeiro surgimento da especialidade ocorreu somente em 1850, com o médico e físico alemão Hermann Ferdinand Ludwig von Helmholtz. Ele apresentou à comunidade científica da época o oftalmoscópio, aparelho que permite examinar o interior do globo ocular. Apesar da demora na aceitação pelos médicos, o aparelho foi fundamental para que a oftalmologia avançasse como parte da medicina."
Tornar-se um oftalmologista requer um curso superior em Medicina, com durabilidade de 6 anos, além da pós graduação e residência médica de dois anos na área. Algumas características são fundamentais para se tornar um profissional adepto, como a capacidade de observação e organização, facilidade de relacionamento, comprometimento, autocontrole e sensibilidade e disponibilidade em sempre renovar seu conhecimento, como participar de palestras, congressos e workshops.

E você já marcou sua consulta com seu oftalmologista? Não esqueça que é fundamental a visita periódica ao consultório do especialista para um check up da visão. E nossa equipe deseja à todos os oftalmos, personagem assíduo em grande parte dos artigos do blog Ilentes, nossos parabéns pelo seu grande dia!