Fique de olho na herpes ocular

Você sabia que existe diversos tipos de herpes, e que os nossos olhos não estão livres dessa doença tão chatinha? A herpes ocular é mais comum do que parece, e se não tratada adequadamente, pode se tornar muito perigosa também. Ela pode ser classificada em dois estágios diferenciados: Simples e Zoster.

A Herpes Simples Ocular é causada ou pelo herpes virus 1 (HSV1), o mesmo da herpes labial e a mais comum, ou pelo herpes vírus 2 (HSV2), o mesmo que causa a herpes genital. Ambos podem ser transmitidos por contato com uma pessoa já contaminada. Grande parte da população brasileira já entrou em contato com algum deles sem nenhuma manifestação em seu corpo. O alojamento do vírus acontece por intermédio da mucosa oral ou nasal, e se aloja nos nervos até que a imunidade da pessoa diminua e ele se manifeste, causando a infecção. Em alguns casos, o vírus nunca se manifesta.

A herpes ocular ocorre quando o nervo afetado pelo vírus tenha ligações nervosas com o olho. Geralmente as principais causas estão relacionadas à uma virose, como gripes e resfriados, problemas emocionais, medicamentos específicos ou baixa imunidade. Apesar de curável, a doença pode voltar a qualquer momento e só atinge um dos olhos. As áreas mais afetadas são a pálpebra, a córnea, a íris e a retina, dependendo da gravidade da doença.

Os sintomas são muito conhecidos e variados: olhos irritados e vermelhos, sensação de corpo estanho na córnea, fotofobia e lacrimejamento. Em alguns casos mais graves, a diminuição da visão pode ocorrer também. Casos mais simples podem ser semelhantes à conjuntivite, e por conta disso, o diagnóstico pode ser tardio, atrasando o início do tratamento. Por isso, sempre é aconselhável consultar o oftalmologista independentemente do sintoma.

O tratamento deve ser iniciado o quanto antes assim que diagnosticado, pois a evolução do caso pode ser muito rápida. Para cada caso há um tratamento específico, e todos utilizam antivirais específicos. Em casos mais avançados, antiinflamatórios também são adicionados ao tratamento. 

Já a Herpes Zoster (HZ) é causada pelo mesmo vírus da catapora e é uma doença típica da terceira idade ou de quem sofre de uma grave imunodepressão. As lesões são semelhantes a vesículas e são muito dolorosas. Quando o rosto é atingido pela doença, o olho apresenta os mesmos sintomas da herpes simples. O tratamento é o mesmo, porém a dosagem é redobrada.