O segredo do alecrim


Uma plantinha tão simples que pode trazer um grande benefício à saúde, principalmente para os seus olhos. É o que foi confirmado por especialistas do Instituto de Pesquisas Médicas Sanford-Burnhan, nos Estados Unidos, e publicado pela revista médica Investigative Ophthalmology & Visual Science. Além de combater a depressão, o ácido carnósico, componente encontrado no alecrim, proporciona efeitos benéficos sobre os olhos, e que pode ser utilizado para tratamentos de doenças graves, como a degeneração macular.

O responsável pela pesquisa é o Dr. Stuart Lipton, que contou com a ajuda de outros pesquisadores para descobrir, através de testes com animais, que o ácido carnósico protege a retina da degeneração e da toxicidade de compostos químicos, responsáveis pelos danos causados ao organismo. 

A degeneração macular, uma doença causada pelo avanço da idade, pode ser retardada ou melhorada com a ajuda de substâncias químicas, responsáveis pelo combate dos radicais livres, que nada mais são que compostos reativos relacionados ao oxigênio e nitrogênio; os mesmos que danificam os processos celulares. Em seus testes, Dr. Lipton constatou que o ácido carnósico diminuiu os níveis de radicais livres porque produziu uma enzina antioxidante, protegendo os tecidos nervosos do cérebro, especificamente dos olhos.
Ainda segundo o pesquisador, a intenção é ir mais além, utilizando a mesma substância para combater também algumas formas de demência, explorando outras áreas cerebrais. 
A história da ciência possui diversos registros, principalmente ocidentais, que a medicina tem sido renovada com as plantas medicinais. É sabido que o alecrim oferece diversos benefícios à saúde, combatendo o envelhecimento, protegendo os dentes contra cáries e também um suavizador dos efeitos da quimioterapia. Pode ser o início de uma nova forma de se curar diversas doenças.