Cisco nos olhos

Um simples cisco pode cair em nossos olhos sem precisar fazer muita força. Um pequeno problema que parece ser gigantesco, devido ao enorme incômodo, já que afeta as diversas terminações nervosas do globo ocular. Pode acontecer no meio da rua por conta da poluição, no trabalho, em casa... poeira e estilhaços podem se transformar nestes vilões principais da irritação, até uma lesão permanente, caso o corpo estranho entre de forma mais agressiva nos olhos, ou dependendo do tipo de substância que entre em contato com esta região. Por isso é altamente necessário o uso de equipamentos específicos de proteção para andar de moto e bicicleta, e também para trabalhar em linhas de produções industriais, construções civis, entre outros casos.
A retirada de um cisco deve ser feita com lavagem abundante de água nos olhos, de preferência, debaixo da torneira ou chuveiro. Caso não seja possível realizar tão 'operação', piscar constantemente pode colaborar para a 'expulsão' do corpo estranho, pois a secreção lacrimal empurra o cisco para fora. Em hipótese alguma deve-se esfregar ou coçar os olhos, para evitar lesões na córnea.

Em alguns casos, mesmo com a lavagem ainda é possível sentir o desconforto e ardência que o cisco proporciona, mas isso ocorre por conta da irritação causada pelo atrito do corpo estranho. Para se livrar desse mal, basta permanecer de olhos fechados por alguns minutos até passar.

Se a lavagem não funcionar e se for possível visualizar na pálpebra ou próximo a ela, a melhor saída é removê-lo cuidadosamente com um cotonete limpo, tocando-o levemente no corpo estranho, sem esfregar. Se o problema persistir ou se a íris foi afetada, um médico deve ser consultado. Cobrir o olho atingido com uma gaze é aconselhável até o momento do atendimento ser realizado.

Lentes de contato devem ser retiradas e lavadas com produto específico para higienização caso o usuário tenha um cisco nos olhos. Elas só poderão ser aplicadas novamente após a irritação ter passado.