Erros comuns cometidos por usuários de lentes de contato


Atualmente, temos mais de 1, 7 milhão de brasileiros usuários de lentes de contato, e muitos deles não tomam os devidos cuidados necessários para que a visão não seja prejudicada, seja com uma simples irritação, até mesmo com casos mais graves. Reunimos alguns desses erros para que você nunca cometa-os:

Ignorar a sensação de desconforto das lentes de contato:


As vezes uma higienização desapropriada ou um simples cisco pode causar desconforto, vermelhidão ou embaçamento na visão, sintomas estes que somente um oftalmologista pode diagnosticar como se livrar deles. Pode até não ser nada, mas é muito melhor tomar essa providencia do que esperar algo se agravar. 

Prolongar o uso das lentes de contato


Cada fabricante indica um tempo adequado para usar as lentes de contato, e isso pode diferenciar de modelo para modelo. Muitas pessoas prolongam o tempo de uso as vezes até por preguiça, e acabam dormindo com elas, o que acaba sendo algo mais grave ainda, já que a córnea recebe menos nutrientes enquanto estamos dormindo e produz menos lágrimas do que precisamos. 

Aplicar as lentes de contato após a maquiagem


mencionamos por aqui anteriormente a ordem certa que deve-se aplicar as lentes de contato e a maquiagem: as lentes sempre devem ser colocadas ANTES. A preferência também vale ao retirar a maquiagem do rosto. Dormir maquiada e com as lentes de contato é crime duplo! 

Guardar as lentes de contato com a caixinha ainda úmida.


Lavar os estojos de lentes de contato com a devida solução é o mais apropriado, mas o que muita gente não sabe é que as tampinhas devem estar completamente secas antes de fechar as lentes na caixinha. Caso não haja condições de lavá-la com o produto adequado, é preferível comprar um novo estojo do que fervê-la na água, por exemplo.

Demorar ou nunca trocar o estojo das lentes


Estojos de armazenamento devem ser trocadas de três a quatro vezes por ano. Assim você fica livre de contaminar suas lentes de contato. Quem não tem paciência e nem pré disposição para higienizar adequadamente seu estojo e lentes de contato com produtos específicos deve considerar usar somente lentes de descarte diário.

Prolongar a validade das lentes de contato 


O erro mais comum de pessoas que aparecem em consultórios médicos a procura de um diagnóstico nos olhos é utilizar as mesmas lentes de contato por um tempo bem maior do que o prescrito pelo fabricante. Há ainda quem para de usar as lentes e retomam o uso alguns anos depois. Elas já podem estar vencidas (juntamente com a solução e a caixa), contaminadas ou o grau pode ter sofrido variações, ou até todas as alternativas podem estar corretas. O risco de infecção nesses casos é grande.

Reaproveitando a solução de higienização


Não, não e não. A 'economia' excessiva pode trazer grandes prejuízos, fazendo com que o usuário gaste até mais do que economizou. Soluções de limpeza de lentes de contato nunca devem ser usadas mais que uma vez, pois aumenta o risco de infecções por conta da proliferação de bactérias.

Utilizando saliva e água corrente 


Nosso corpo pode ter anticorpos suficientes para nos permitir ingerir a água da torneira, mas as lentes de contato não. Portanto, jamais utilize água em situações de emergência, como quando a lente dá aquela 'escapadinha' para o lado. Isso também vale para a saliva. Há pessoas que dão aquela molhadinha nos dedos antes de tocar nas lentes, e mal sabem elas o mal que estão cometendo. Vale sempre carregar na bolsa (ou no carro, mochila...) lágrimas artificiais indicadas pelo seu oftalmologista ou até mesmo o estojinho de suas lentes. Se a ocasião não permitir, descarte suas lentes e coloque seus óculos, mas jamais adote tais práticas.