O verão e seus riscos às lentes de contato

Sempre reforçamos aqui no blog a importância da boa higienização às lentes de contato, e hoje, vamos falar sobre a importância desta higienização reforçada durante o verão, além do manuseamento correto do produto, já que é nesta época do ano que o número de contaminações por mau uso de lentes de contato dobram, por conta da proliferação de bactérias no ar que contaminam não só as lentes, mas também os estojos.

Um estudo realizado por Leôncio Queiroz Neto, oftalmologista do Instituto Penido Burnier, aponta que de 210 usuários infectados avaliados, 20% deles foram contaminados por manutenção e armazenamento incorreto do produto, 45% por causa do uso além do prazo de validade e 35% por conta de alergias diversas. Os sintomas variam desde visão borrada, sensibilidade à luz e vermelhidão nos olhos.
O primeiro passo a ser dado com o surgimento de tais sintomas é retirar as lentes de contato e suspender o uso até a ida ao oftalmologista. Evite utilizar colírios por conta própria para evitar a piora do problema, pois úlceras na córnea ou a cegueira são possíveis riscos desta negligência.
O excessivo uso do ar condicionado nesta época do ano é o principal causador da proliferação de bactérias e do ressecamento não só da retina, como também das lentes de contato. Uma alternativa são as lentes esclerais que liberam quem tem olho seco do uso de colírio lubrificante. Isso porque, cobrem a córnea e a esclera (parte branca do olho), minimizando a evaporação da lágrima. Este tipo de lente também é indicado para quem tem ceratocone, abaulamento da parte central da córnea e outras doenças que afetam a mucosa ocular, entre elas, a síndrome de Sögren e a síndrome de Stevens Johnson.
Já os frequentadores assíduos da praia e da piscina devem ficar atentos aos olhos: a água pode estar contaminada por bactérias, cloro e filtro solar, causando infecção da córnea, conjuntivite tóxica ou até mesmo acanthamoeba, um parasita que dificilmente é controlado por medicamentos. A prática de esportes na água deve ser feita sempre com óculos de proteção. Feche os olhos ao mergulhar e tenha cuidado para não respingar água no olho. O que não pode é deixar entrar água no olho com a lente. Se forem descartáveis, então, o mais seguro é retirar as lentes o mais rápido possível e jogá-las no lixo.
A  água é muito mais preocupante do que o contato com outras substâncias. Poeira, cisco, protetor solar, em qualquer um desses casos é só tirar e limpar com a solução multiuso própria para as lentes. Mas, com a água, um único episódio é suficiente para causar infecção. Se o olho irritar o melhor a se fazer é uma compressa de água filtrada gelada - mais indicado até do que soro fisiológico, que por conter sais pode piorar a irritação - sem deixar cair dentro do olho, é claro.


Como evitar a contaminação?


Atitudes simples acabam tornando-se parte da rotina, portanto, basta adotá-las em seu cotidiano:

- Nunca utilize soro fisiológico ou água de torneira para limpar suas lentes e estojo, pois o produto não possui conservantes e pode, consequentemente, proliferar bactérias;
- Lave sempre as mãos antes de colocar ou retirar suas lentes de contato;
- Evite esfregar os olhos, principalmente após ter aplicado protetor solar na pele;
- Faça a adaptação adequada das lentes de contato com um oftalmologista;
- Coloque as lentes de contato antes de se maquiar e tire-as antes de se demaquilar;
- Guarde seu estojo em ambiente seco e limpo;
- Respeite o prazo de validade de suas lentes de contato e troque seu estojo a cada 4 meses;
- Nunca durma com suas lentes de contato;
- Retire suas lentes de contato durante viagens aéreas com mais de 3 horas de duração;
- Não entre no mar ou piscina com lentes de contato sem óculos de proteção;
- Não utilize colírios por conta própria. Peça ao seu oftalmologista o mais indicado para o seu caso;
Ardência, vermelhidão e lacrimejamento podem ser sinais de queimaduras nos olhos. Compressas com água filtrada gelada são indicadas para um alívio imediato, e o oftalmologista deve ser consultado com urgência;
- Use e abuse de uma alimentação rica em vitamina A e C, como cenouras, ovos e verduras verdes, que auxiliam na saúde ocular.