Preenchimento de rugas pode afetar a visão

Recentemente, o jornal britânico Daily Mail publicou um estudo realizado pela Food and Drug Administration alertando sobre o uso inadequado das injeções de gordura ou colágeno na região da testa para combate às rugas. 
A especialista Michelle Carle, responsável pelo estudo, alerta que mesmo apresentando raros efeitos colaterais, o preenchimento na área da testa não é oficialmente aprovado, nem muito menos ao redor dos olhos, e sim somente ao redor dos lábios. Três pessoas que  ficaram cegas após o procedimento foram analisadas: uma mulher de 40 anos que recebeu injeção de colágeno na testa e depois do procedimento não conseguia mais enxergar com o olho direito, um homem de aproximadamente 30 anos com o mesmo caso, e uma senhora de 60 anos que perdeu uma porcentagem alta da visão após uma aplicação próxima à linha dos cabelos. Os três apresentaram uma infiltração acidental nos vasos sanguíneos, chegando à uma artéria do olho, bloqueando assim a circulação do sangue. Os danos são irreversíveis e causam a cegueira permanente no paciente.
Carle ainda explica que apesar de raro, este tipo de acidente deve ser levado em conta, pois não há garantias do problema nunca acontecer, e os médicos devem sempre avisar seus pacientes do riscos antes de realizarem o procedimento.
Além da cegueira, outros casos já apresentaram consequências piores, como derrames e óbito. Por isso, a equipe de Michele Carle quer incluir na lista de riscos durante uma discussão entre paciente e médico para este procedimento, pois as consequências são devastadoras.