Os cílios pt. 2 - a beleza dos fios

No post anterior, pudemos ver a importância dos cílios para a proteção de nossos olhos, e sabendo disso, podemos então falar sobre como realçar o olhar com responsabilidade, certo?
O destaque ao olhar varia de acordo com cada cultura e época (abordaremos este tema no próximo post), já que a moda e o comportamento ditam as regras de tempos em tempos. Algumas pessoas se contentam com a forma mais prática e usada por quase todas as mulheres: a maquiagem. Uma boa máscara para cílios pode resolver o problema de quem acredita não ter seus fios alongados ou escuros suficientes. Para este quesito, é sempre bom adotar marcas de confiança e dermatologicamente testadas para que nenhum tipo de irritação seja causada aos olhos. Há também diversos produtos destinados especialmente para quem possui algum tipo de alergia à maquiagem, e mesmo sendo um pouco mais caros que os habituais, podem oferecer conforto e segurança para a sua vaidade.


Outra forma de conquistar longos fios por um período curto de tempo é o uso de cílios postiços. Existem diversos modelos de tamanho, intensidade e cores que podem promover um destaque ainda maior aos olhos. Neste caso, deve se manter atenta à qualidade da cola do produto, para não correr o mesmo risco que maquiagens de baixa qualidade podem representar. 
Embora a aplicação seja um pouco complicada e requer uma certa habilidade, os cílios postiços ainda são os preferidos das mulheres em ocasiões especiais. No vídeo abaixo, a maquiadora Vanessa Rozan ensina como aplicá-los com facilidade:




A alternativa mais agressiva certamente são os transplantes e permanentes de cílios. São realizados em clínicas estéticas e utilizam diversos produtos que estimulam o crescimento, espessura e coloração dos fios. Por tratar-se de um procedimento químico, é de suma importância procurar um médico de confiança antes da aplicação, pois alergias, irritações e inflamações podem surgir caso a pessoa tenha algum tipo de sensibilidade. E a intenção é ficar mais bonita, e não adotar um problema nos olhos, não é mesmo?

De certa forma, qualquer uma das três alternativas a ser adotada, a responsabilidade será a mesma: a escolha do produto certo, adequado ao seu tipo de pele e ao seu ritmo de vida devem ser levados em conta. Afinal de contas, ficar bonita também é ser saudável.