Grande parte das dietas não possuem nutrientes para a visão

Atualmente, uma grande parte da população mundial já fez alguma dieta ou pensa em fazer, seja por vaidade ou por necessidade. Mas o que muita gente não sabe é que vitaminas essenciais para a saúde ocular geralmente não são lembradas ou cortadas do cardápio diário, o que pode ocasionar algumas deficiências visuais de forma gradativa. 


Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 98% dos brasileiros possuem uma dieta deficiente das vitaminas lipossolúveis como a A, B, D, E e K, responsáveis pela boa saúde ocular. A suspensão drástica de gordura, que absorve tais vitaminas, pode levar a cegueira noturna, a síndrome do olho seco, manchas na conjuntiva e problemas na córnea.
Especialistas afirmam que dietas devem restringir a quantidade e não a qualidade, ou seja, diminuir a gordura parcialmente, mas não cortando-a definitivamente. As vitaminas D e E são grandes colaboradoras para ativar a circulação sanguínea e melhora oxigenação das células retinianas, além de evitar o envelhecimento destas células. Por isso, é importante manter no cardápio alimentos como iogurte, queijo, manteiga, peixes de água salgada, fígado, cereais integrais, ovos, folhas verdes escuras e outros carotenoides e alimentos de origem animal, evitando o comprometimento da região central da retina, e consequentemente, evitando também uma série de doenças oculares.