5 coisas que você precisa saber sobre cirurgia ocular

Grande parte das pessoas que usam óculos sonham em fazer a famosa cirurgia a laser, que corrige a miopia, o astigmatismo e a hipermetropia com segurança, através de uma tecnologia avançada, o Excimer. Esta tecnologia utiliza um feixe de luz ultravioleta imperceptível aos olhos, e por intermédio de um controle digital, retira com precisão as camadas de tecidos da córnea e devolve a visão total ao paciente.

Para cada caso há um procedimento diferente com o laser: os míopes recebem a aplicação na área central da córnea, os que sofrem de hipermetropia têm o tecido na periferia da córnea retirado e quem tem astigmatismo recebe a aplicação em áreas selecionadas, para encurvar ou aplanar a região central.
Antes de realizar um procedimento como este, é necessário saber:

- O paciente é acomodado em cadeira especial em posição horizontal no ato da cirurgia. Substâncias esterilizantes são aplicadas nas pálpebras antes de receber os colírios anestésicos. O olho que recebe o laser é mantido aberto por equipamentos próprios e todo o procedimento é realizado com rapidez.

- É necessário o uso de colírios lubrificantes, esteroides e antibióticos no pós operatório, para prevenir infecção e ter uma boa cicatrização. Atividades normais do dia a dia podem ser retomadas já no dia seguinte, como assistir TV, usar o computador e assistir televisão. Atividades físicas e recreativas podem ser retomadas na semana seguinte, exceto a sauna, piscina e mar, que devem ser evitados por um mês. O brilho intenso de luzes noturnas pode confundir o paciente por um tempo, então deve-se evitar dirigir até que a pessoa sinta segurança para tal.

- Atualmente os lasers possuem uma grande precisão durante a cirurgia, e são poucos os casos que exigem o uso de lentes de contato corretivas depois da operação.

- A cirurgia comum apresenta uma melhora definitiva por cinco anos, independentemente da idade. A cirurgia a laser mais moderna promete estabilidade vitalícia, e somente alguns pacientes acima de 40 anos podem correr o risco de terem que operar novamente depois de um tempo, caso apresentem dificuldades de foco durante a leitura, por exemplo.

- É necessário fazer uma avaliação pré operatória não só tirar as dúvidas do paciente, como também para escolher a técnica necessária para o caso, o laser adequado, e principalmente, alertar o paciente dos raros riscos que ele pode correr.