A camada de Dua

Uma camada ocular, localizada especificamente atrás da córnea e de apenas 15 micrometros  de espessura (equivalente a um milionésimo de metro) foi descoberta recentemente pelo professor de oftalmologia Harminder Dua, da Universidade de Nottingham. A novidade recebeu o nome de seu descobridor e até então, cientistas só sabiam da existência de cinco camadas apenas. 
A sexta camada foi encontrada após a equipe de Harminder injetar bolhas de ar na córnea, durante um procedimento padrão de uma cirurgia. Dua afirma que muitas doenças afetam a traseira da córnea, e se uma bolha for injetada abaixo da sexta camada e não acima, a sua forma reduz o risco de se rasgar.
A novidade permite que médicos trabalhem com mais precisão e qualidade em diagnósticos e tratamentos de doenças oculares, além de simplificar transplantes e cirurgias na córnea. A hidropsia também poderá ser melhor estudada, pois a causa do acúmulo de fluídos causados pela doença pode estar relacionada a camada Dua. Por conta disso, o responsável pela descoberta acredita que livros sobre a anatomia ocular deverão ser reescritos, não só por causa da hidropsia e seu tratamento, como também a relação com diversas outras doenças.

Confira a reportagem (em inglês) sobre o caso clicando aqui.