Estudo diz que brasileiros não protegem os olhos do sol adequadamente

Mais da metade dos brasileiros desconhecem os riscos de expor os olhos à luz solar. É este o resultado de um levantamento realizado por especialistas do Instituto Penido Burnier, em Campinas (SP), após estudar casos de 223 pacientes com idades acima de 50 anos. Cerca de 70% dos entrevistados responderam que cuidam da pele usando protetores solares adequados, porém 57,6% não sabem quais danos causados pela radiação ultravioleta aos olhos.

Desses pacientes entrevistados, 42% usam óculos corretivos para miopia, hipermetropia ou astigmatismo, mas 7 a cada 10 óculos não continham filtro UV, o que os deixa mais propensos adquirir ceratite, catarata precoce ou degeneração macular.
E para quem acredita que a catarata só está relacionada a idade, já pode começar a providenciar o óculos de sol o mais rápido possível. Especialistas afirmam que o sol pode antecipar a doença, assim como as rugas na pele. Este problema pode ser notado quando o paciente percebe que a visão fica embaçada por um longo período, depois a troca de grau dos óculos passa a ser mais frequente, e por fim, pode evoluir para a cegueira irreversível.
As áreas que registram maiores índices de catarata e outros problemas na visão ocasionados pelos raios UV são as zonas rurais. Os trabalhadores ficam expostos ao sol diariamente por um longo período de tempo, e a doença acaba surgindo antes mesmo do trabalhador completar 50 anos. Manchas de senilidade, câncer nas pálpebras e pterígio também são consequências desta exposição direta, e algumas delas podem ser tratadas com medicamentos ou cirurgia, mas muitas causam danos irreversíveis e prejudicam totalmente acuidade visual do paciente. 
Apesar de parecer inofensivo, o sol tem efeito negativo e cumulativo aos olhos, tendo como único efeito imediato a fotoceratite, a famosa sensação de areia nos olhos. Mesmo desaparencendo depois de um tempo longe do sol, a doença pode levar a perda de células, e consequentemente causar cicatrizes na córnea, comprometendo a qualidade visual. 
O uso de lentes com proteção solar é de suma importância, pois é ela que irá inibir os raios ultravioleta a penetrar nos olhos. No caso dos óculos de grau, ela será uma película incolor que escurece levemente quando exposta a qualquer tipo de luz. E como já dissemos por aqui antes, e nunca é demais ressaltar, os óculos de sol devem conter a devida proteção para não causar danos mais graves ainda a visão.
E nada melhor como prevenir para não ter que remediar. Para quem não se sente confortável com o uso de óculos, é possível adotar bonés, viseiras e outros tipos de chapéus que mais lhe agrade. Mesmo quando o tempo não está ensolarado, os raios UVs agem de forma nociva à nossa visão e pele. Os riscos sempre existiram e cada vez mais, a mídia mostra a população a importância de se cuidar e como se cuidar diante deste problema. A solução está na conscientização.