Doenças oculares não dão sinal de aviso



O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) afirma que cerca de 40% da população brasileira pode desenvolver doenças nos olhos depois dos 60 anos, mesmo não apresentando predisposição a tal. Mas esse risco não atinge somente a terceira idade, e doenças que vão desde a síndrome do olho seco até o glaucoma podem afetar silenciosamente qualquer pessoa de qualquer idade, e se não diagnosticada em tempo, pode levar até a cegueira.


Como já abordamos por aqui anteriormente, quando nos dedicamos a ir no oftalmologista periodicamente, por precaução, a probabilidade de diagnosticar algum problema em fase inicial e curá-lo rapidamente é grande. Principalmente porque não é toda doença que causa desconforto assim que surge no organismo. Umas só se manifestam quando o problema já é grave ou quando não há mais solução. 

Nos exames de rotina é possível medir a pressão dos olhos e mapear a retina. Esses métodos podem diagnosticar precocemente um possível glaucoma, por exemplo, caso a pressão esteja muito alterada, e também uma degeneração macular inicial ou glaucoma. Por isso que muitas vezes há um equívoco quando o paciente desconfia que há uma necessidade de aumentar o grau do óculos, ou que a visão está cansada, ou simplesmente que já é o momento de trocar as lentes de contato.

O difícil acesso ao sistema de saúde público acaba colaborando para que a pessoa desista de realizar as consultas de rotina. A demora para se conseguir uma data acaba levando o paciente a adquirir esses óculos de farmácia que são extremamente nocivos para a visão. E ao invés de solucionar o problema, acabam piorando ainda mais o caso.

Até os 40 anos, é recomendado ir ao oftalmologista ao menos a cada 3 anos, depois disso as visitas devem ser anuais. Se caso algum problema for constatado, o médico determinará a periodicidade adequada das visitas ao consultório. Portanto, não se arrisque em deixar pra depois uma coisa tão simples e que pode evitar problemas sérios para a sua saúde. De repente o que você deixa pra depois pode te fazer ter o dobro do trabalho que seria marcar uma consulta.