Os esportes e a visão



Mais da metade dos brasileiros com mais de 60 anos sofrem de hipertensão arterial. Isso é o que aponta um levantamento recente realizado pelo Ministério da Saúde. E o que os especialistas reforçam, baseados nesses dados, é que a realização de atividades físicas colaboram para uma boa saúde e também para uma boa acuidade visual.
As doenças circulatórias correspondem a 37% das mortes no país, e as atividades físicas mantém a boa circulação sanguínea, inclusive aos olhos. Mas não é qualquer atividade que pode ser realizada; depende muito de cada caso e até mesmo do histórico familiar, e muitas delas são devem ser indicadas por médicos especialistas de cada caso. Pontuamos algumas delas:

A natação: para quem sofre de ceratocone, o indicado é realizar a atividade somente com os devidos óculos, já que a parte central da córnea é afinada e está relacionada justamente a processos alérgicos, como o contato direto com o cloro e o ozônio. Crises de rinoconjuntivite também não estão descartadas, e é essa inflamação dos olhos que pode evoluir para a ceratocone, não só na piscina, como também em atividades realizadas ao ar livre com grande índice de poluição.

Atividades aeróbias: correr, nadar, caminhar e pedalar são as atividades mais indicadas pra quem sofre de catarata, degeneração macular e principalmente o glaucoma, pois o tipo mais comum da doença acarreta em um aumento da pressão intraocular, e tais exercícios provocam uma queda de 45% na pressão interna do olho. As contraindicações para estes casos são os exercícios anaeróbicos, como a musculação, esportes de impacto e algumas posições de ioga, que fazem a pressão intraocular aumentar e agravar ainda mais o caso.

Atividades ao ar livre: devem ser evitadas por quem sofre de catarata e degeneração macular, ou só devem ser realizadas com o uso de lentes que tenham filtro ultravioleta, já que a radiação é um agravante para quem sofre dessas doenças.